O valor dos símbolos.

0 Flares 0 Flares ×

por Marcelo Lopes

A polícia militar, como instituição tradicional, se alimenta de toda sua história. Não é incomum ouvirmos nos brados dos militares a palavra “tradição”, como se, de fato, representasse algo que efetivamente devesse ser cultivado. Desconsiderar a tradição seria como se não honrássemos a história da corporação e todos aqueles que respeitaram e criaram nossos símbolos.

A pergunta que se faz diante desta constatação é simples: até que ponto estamos cultivando uma tradição que nos impede de estarmos progredindo? Progresso sendo um real alinhamento moral, ético e cultural com a sociedade. Ora, um órgão estatal deve pautar sua conduta em termos técnicos, e todo procedimento técnico deve ter uma explicação lógica e científica, não deve ser explicado meramente como sendo uma tradição.

7 de setembro, tradição, militarismoAssistir ao Desfile de 7 de setembro é ser patriota? – Foto: Luis Kawaguti, SPTV e O Globo Online

De que vale a institucionalização de valores tradicionais num órgão que faz concurso para os seus quadros? É mais ou menos o mesmo que prestar concurso para ser católico. Não se obriga ninguém a crer em Deus, a crer na bíblia, na ressurreição etc. da mesma forma que não se obriga ninguém a respeitar, efetivamente, toda a simbologia e liturgia militar, apenas, por força do regulamento, cumprimos.

Estamos vivendo tempos de abstração da simbologia. Valores como honra, honestidade, justiça, lealdade, respeito, simplesmente, para muitos, não está representado num simples gesto ou na posição que se coloque diante de alguém, na continência, na imobilidade, na forma, mas no cotidiano de suas ações. Com certeza este é o objetivo de todos, mas a insistência em sustentar um cenário que não faz substancial sentido é um erro.

Os valores que os militares procuram cultuar devem ser os mesmos valores que qualquer cidadão deve cultuar. Não podemos meramente reduzir nossos valores a símbolos, numa sociedade em que os símbolos se tornam cada vez mais descartáveis e mercantilizados. Não é difícil nos pegarmos valorizando um símbolo que, efetivamente e socialmente, já não tem mais a conotação que achávamos que tinha.

Não somos capazes de afirmar que um brasileiro é mais ou menos patriota, pelo simples motivo de não ir assistir o desfile de 7 de setembro. Enfim, honra ,justiça, lealdade, moralidade, ética, companheirismo são exemplos de valores que devem sempre ser cultivados, quanto à simbologia que os representa, agora, neste momento, já não posso dizer o mesmo.

Comments

  1. Por suelen

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×