Como “chutar” em concursos públicos

15 Flares 15 Flares ×

Segredos de Concurso

Você já se deparou com questões das quais não sabe a resposta e aí teve de dar o velho “chute”? Pois é. Agora você vai fazer isso, mas com habilidade de técnicas específicas. Aprenda agora como identificar a resposta de uma questão apenas lendo as alternativas.

Para isso, irei apresentar seis princípios com alguns exemplos de questões do concurso de 1998, da Polícia Rodoviária Federal, que tenho aqui em mãos.

1. O Princípio da Exceção

“Toda a regra tem exceção”, já diz o ditado popular. E é uma verdade, embora haja regras sem exceção (para confirmar o que o próprio ditado afirma, já que ele também é uma regra). Como estamos trabalhando com probabilidade, a exceção não nos interessa. Pensando nesse princípio, você deverá eliminar as alternativas que não apresentam exceções. Aquelas que utilizam advérbios como “nunca”, “jamais”, “sempre”, “sem exceções”.

2. O Princípio da Repetição

A fim de não facilitar para o candidato, o examinador quase sempre repete mais vezes a resposta certa. Então quando as alternativas apresentarem dois ou três itens, primeiro, verifique quais estão mais se repetindo e assinale a letra que os contém. As respostas que mais se repetem provavelmente são as corretas.

Vejamos só as respostas da 26ª questão da PRF/1998:

(PRF-1998, questão 26)
a) remoção do veículo, multa e infração grave;
b) remoção do veículo, multa, apreensão dos documentos, infração gravíssima;
c) apreensão do veículo, multa, recolhimento da Carteira
Nacional de Habilitação, infração grave;
d) apreensão do veículo, multa e infração leve;
e) remoção do veículo, multa e infração leve

Qual item das alternativas que mais se repetem? Observe: remoção (letras a, b, e); grave (letras a, c); leve (letras d, e). Então só nos restam as combinações: remoção-grave e remoção-leve que estão na letra a e na letra e. Estamos agora só entre duas alternativas. Que coisa, não? Precisaremos agora de outras conclusões: como o item multa está presente em todas as letras, não podemos usá-lo. Para sair da dúvida entre o item grave (letra a) e o item leve (letra e), precisamos ver o outro item que eliminamos, o gravíssima (letra b), que está mais perto de grave (letra a) do que de leve (letra e). Qual então meu chute? Letra A que, segundo o gabarito da PRF, é a resposta correta.

Veja qual era o enunciado da questão:

(PRF-1998, questão 26) Fazer ou deixar que se façam reparos em um veículo na via pública, salvo nos casos de impedimento absoluto de sua remoção e em que o veículo esteja devidamente sinalizado, em pista de rolamento de rodovias e vias de trânsito rápido, acarreta as seguintes punições:

3. O Princípio da Coerência

Numa questão de concurso, duas ou três hipóteses são sempre absurdas, incoerentes. Você deverá eliminá-las. Fazendo isso, sua chance aumentará. A tendência de algo que lhe pareça esquisito é ser uma alternativa errada.

(PRF-1998, questão 14) “Mas esse garoto é um sábio!”, sobressaltei, ouvindo a palavra final; a oração reduzida sublinhada só NÃO pode equivaler semanticamente a:

a) …porquanto ouvia a palavra final;
b) …quando ouvi a palavra final;
c) …após ouvir a palavra final;
d) …enquanto ouvia a palavra final;
e) ..depois de ouvir a palavra final.

Como esta questão quer a resposta errada, é em busca da absurda que você terá de ir. Em sua opinião, qual das respostas apresenta seu início um pouco estranho? Lendo a questão e combinando com as respostas, a Letra A realmente não parece casar. É ela a resposta certa.

4. O Princípio da Congruência

O examinador, com o objetivo de confundir o candidato, costuma apresentar duas ou três alternativas semelhantes. Quando isso ocorrer, a tendência é que a resposta correta está entre uma delas.
Observe a 46ª questão do concurso:

(PRF-1998, questão 46)
a) 0,9
b) 1,5
c) 9,0
d) 15,0
e) 24,0

Baseado neste princípio, qual das respostas são semelhantes? Ficamos na dúvida entre a letra a e a letra c. Fazendo isso, você tem 50% de chances de acertar. Note que a maioria das alternativas são números inteiros e múltiplos de 3. Assim, também com a ajuda do princípio da repetição, só podemos concluir que está mais pra a letra c do que pra letra a. Segundo o gabarito, a resposta certa é a Letra C.

5. O Princípio das Alternativas Posteriores

Faça um teste consigo mesmo. Invente uma questão qualquer que verse sobre qualquer tema e você irá constatar que não será interessante colocar a resposta certa logo de cara. Como a letra a é a primeira opção, ela não é o local predileto para as respostas certas. Não é demais ter cautela para assinalar a letra a como a sua resposta, a menos que você tenha certeza, afinal deverá confiar nos seus conhecimentos. Se você estiver em dúvidas entre a letra a e outra letra, com o auxílio dos outros princípios, deverá optar pela outra.

6. O Princípio das Alternativas que Faltam

Vejo esse princípio como de muita importância. O examinador não colocará as repostas numa mesma letra. Pelo contrário, nos concursos as respostas são distribuídas entre as cinco alternativas. Assim, se você estiver na dúvida entre duas letras, dê uma olhada nas suas respostas anteriores e posteriores e veja qual alternativa ainda não apareceu. Quanto menos tenha aparecido a letra, há grandes chances de agora ser a vez que ela irá aparecer.

O certo é estudar. Inclusive esses princípios só ajudarão aqueles que têm alguma bagagem para o concurso escolhido. Mas quase sempre você estará diante de uma ou outra questão na qual deverá empregar os princípios falados. Eu sempre me dei bem com eles. E a minha intenção é compartilhar com você essas experiências. Não dependa de sorte nem de probabilidades, pois nem sempre a resposta correta do gabarito será aquela que os princípios indicarem. E não se esqueça que se respostas erradas tiram pontos, é melhor que você não marque.

Comments

  1. Por Renato

    Responder
  2. Por Arruda

    Responder
  3. Por Emmanoel Almeida

    Responder
  4. Por Alberto Neto

    Responder
  5. Por Emmanoel Almeida

    Responder
  6. Por Leandro Muniz

    Responder
  7. Por Douglas Maciente

    Responder
  8. Por Emmanoel Almeida

    Responder
  9. Por Clarismundo Pedro e Silva

    Responder
  10. Por Ricardo

    Responder
  11. Por Alessander Pereira Rodrigues

    Responder
  12. Por creidisvaudolines

    Responder
  13. Por Natasha Matos

    Responder
  14. Por Patrick Luiz

    Responder
  15. Por priscial

    Responder
  16. Por jean cardoso

    Responder
  17. Por claudinei pereira reis

    Responder
  18. Por rogerio

    Responder
  19. Por Antônio Carlos

    Responder
  20. Por ruth de fatima

    Responder
  21. Por aag

    Responder
  22. Por souza

    Responder
  23. Por eu

    Responder
  24. Por genilsa

    Responder
  25. Por miro

    Responder
  26. Por Raquel Agertt mendes

    Responder
  27. Por Raquel

    Responder
  28. Por odilon pmba

    Responder
  29. Por Cristiano Gomes Antunes

    Responder
  30. Por Caroline Ramos

    Responder
  31. Por daniel oliveira

    Responder
  32. Por paty

    Responder
  33. Por Mércia Paranhos

    Responder
  34. Por Antonio Borges Estaciarini

    Responder
  35. Por Jair

    Responder
  36. Por rubini22@gmail.com

    Responder
  37. Por Rogerio

    Responder
  38. Por Gabriel

    Responder
  39. Por Gabriel

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

15 Flares Twitter 0 Facebook 15 Google+ 0 Email -- 15 Flares ×