Nem tudo está perdido…

11 Flares 11 Flares ×

Algumas posturas de pessoas públicas servem de motivação para dizermos a frase: “nem tudo está perdido!”. Mesmo com a eterna suspeita de estarmos sendo vítimas de um demagogo, não podemos ignorar a dimensão simbólica dum discurso acompanhado de medidas efetivas de probidade e honestidade. Isso serve para políticos, juízes, policiais etc.

O primeiro exemplo que gostaria de usar para ilustrar o que digo, está na matéria a seguir:

[...] “Em meio à onda de escândalos no cenário político de Brasília em 2010, fato que gerou a queda do governador, secretários de estado e alguns deputados distritais, o discurso pela ética e pela honestidade na política ganhou eco nas eleições da capital federal.

Sem utilizar recursos milionários e atuando da mesma forma que foi eleito deputado distrital em 2006, José Antônio Reguffe (PDT) obteve 266.465 mil votos, 18,95% dos votos válidos a deputado federal, e tornou-se o novo fenômeno da política nacional. Respeitando as proporções do coeficiente eleitoral, Reguffe foi o candidato proporcionalmente mais votado em 2010 à Câmara dos Deputados.

Estreou na Câmara fazendo barulho. De uma tacada só, protocolou vários ofícios na Diretoria-Geral da Casa. Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14° e 15° salários), reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito, de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável, nem se ele quiser poderá voltar atrás. Além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado “cotão”. Dos R$ 23.030 a que teria direito por mês, reduziu para apenas R$ 4.600.

Segundo os ofícios, abriu mão também de toda verba indenizatória, de toda cota de passagens aéreas e do auxílio-moradia, tudo também em caráter irrevogável. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões nos quatro anos de mandato. Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,2 bilhão.

“A tese que defendo e que pratico é a de que um mandato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores”, afirmou Reguffe em discurso no plenário. [...]

Leia mais!

Vejam o vídeo em que o próprio Deputado Federal José Antônio Reguffe explica suas intenções com as medidas:

Outro exemplo vem do Rio de Janeiro, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), onde a Deputada Estadual Cidinha Campos (PDT-RJ) se insurge contra supostas corrupções cometidas por colegas, fazendo um desabafo corajoso:

Ressalvados os contrapés que a política costuma nos dar, as condutas acima dão oxigênio e tira da solidão aqueles que lutam em seu dia-a-dia pela dignidade das instituições públicas brasileiras – para além do discurso meramente interesseiro, que visa apenas os ganhos privados.

Detectar em nosso cotidiano pequenas posturas similares, valorizando-as e amplificando-as, é a melhor forma de criar uma rede fortalecida de ética pública, a ponto de intimidar proporcionalmente as tendências divergentes, corruptas e mal intencionadas.

Comments

  1. Por umaesmolapeloamordeDeus

    Responder
  2. Por Victor F. Fonseca

    Responder
  3. Por antonio

    Responder
  4. Por ACE

    Responder
  5. Por Fellipe Barcellos

    Responder
  6. Por Alberto Oliveira

    Responder
  7. Por Fireman DF

    Responder
  8. Por Sd PM Nunes

    Responder
  9. Por antonio

    Responder
  10. Por antonio

    Responder
  11. Por antonio

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

11 Flares Twitter 6 Facebook 5 Google+ 0 Email -- 11 Flares ×