Insatisfação nas polícias de Minas Gerais

O ambiente corporativo das polícias de Minas Gerais não são dos melhores. Enquanto a Polícia Civil se mantém em greve, reivindicando melhoria salarial e incremento do efetivo, a Polícia Militar se mobiliza objetivando conseguir o piso salarial de R$4.000,00, exigindo que a promessa feita pelo governador eleito durante a campanha seja cumprida.

No último dia 25 de maio, representantes da categoria policial militar se reuniram com prepostos do Governo, que prometeu anunciar até o dia 08 de junho uma proposta de reajuste para os PM’s. A reunião ocorreu após os policiais militares realizarem uma belíssima manifestação com milhares de participantes nas ruas de Belo Horizonte, demonstrando a força e a união da categoria. O tom utilizado pelo vereador Cabo Júlio, um dos líderes da mobilização, num vídeo em que fala sobre a reunião com o Governo, dão conta do clima das reivindicações:

(mais…)



Disfarçando um tiroteio…


Durante uma aula para crianças, um tiroteio começa a ocorrer nos arredores da escola: a professora manda os infantes se deitarem no chão, mas em vez de desesperá-los com a violenta realidade, simula uma brincadeira, e todos começam a cantar e se divertir com a pró. Paciência brilhante da educadora, que é professora no México.

(Dica do Roberto Câmara)

Clique para ver o vídeo!



Links Policiais da Semana (64)

- Policiais se matam no Rio;

- PMGO propõe dispensa de limite de idade p/ CFO;

- Polícia britânica monta operação contra bicho de pelúcia;

- Fotos das prisões brasileiras;

- Foragido, publicou foto no orkut e foi preso;

- Senado discute Segurança Pública;

- Traficantes misturam crack com maconha;

- Dois tenentes afastados por atuação em Marcha da Maconha;

- Adolescente veste uniforme PM para se proteger;

- Assaltante em fuga usa viatura PM;

- Desistiu da polícia e investiga assassinato por conta própria;

- Repressão à Marcha da Maconha é nostalgia da ditadura;

- Esclarecimento sobre cálculo da RETP PMESP;

- Menores proibidos de comprar tinta spray;

- Paulistanos avaliam ‘bico’ da PMESP;

- PMERJ pune oficiais que trabalharam em sambódromo;

- Base de Segurança baiana: 1 mês sem homicídio;

- PM homossexual reintegrado exige indenização;

- A necessidade de equipamentos não letais na atividade policial;

- Policiais presos suspeitos de roubo a caixa eletrônico;

- Marcha da Maconha é proibida na Bahia;

- Marcha da Liberdade ocorreu em São Paulo.

*A série “Links Policiais da Semana” é publicada todo domingo, e traz uma compilação dos principais fatos, notícias e curiosidades sobre polícia e segurança pública no Brasil e no Mundo que foram destaque na semana que passou.



Os Desabafos de Beltrame

Surpreendeu o tom da entrevista concedida pelo Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, ao Jornal O Globo. Numa espécie de desabafo, o Secretário cobrou a presença de outras secretarias do Governo, da Prefeitura do Rio de Janeiro e do empresariado através do que chamou de “investimentos sociais”. Segundo ele, “Nada sobrevive só com segurança. Não será um policial com um fuzil na entrada de uma favela que vai segurar, se lá dentro das comunidades as coisas não funcionarem. É hora de investimentos sociais”.

Em uma outra entrevista, esta para o Jornal O DIA, Beltrame critica o modelo de policial “formado para a guerra”. Segundo ele, “agora ele (o policial) tem que prestar serviço”:

(mais…)



Destaques da Twittosfera Policial (7)

O Twitter vem se destacando como ferramenta de interação e produção de conhecimento de modo dinâmico, em apenas 140 caracteres. A segurança pública, tema polêmico e multisetorial, não poderia ficar de fora de uma das redes sociais mais utilizadas do mundo. No intuito de mostrar ao leitor do Abordagem Policial uma parte das melhores ideias surgidas no que convencionamos chamar “Twittosfera Policial“, criamos a série de posts “Destaques da Twittosfera Policial”, que publicaremos semanalmente aqui no blog.

Clique nos tweets destacados para visitar o perfil dos autores…

(mais…)



“Sabe de quem eu sou filho?”

“Sabe com quem está falando?” é uma pergunta célebre feita aos policiais que atuam nas ruas. Mas mais indecentes e impertinentes são os filhos, parentes e amigos dessas “autoridades”, que se sentem ainda mais pedantes que as próprias. A tirinha a seguir faz uma crítica bem humorada a essas figuras…

(mais…)



Militares dançam “funk” do Hino Nacional

A dança praticada por militares fardados pode ter várias facetas e interpretações. São sempre cenas polêmicas que geram muita discussão, como no caso dos militares do Exército Brasileiro que se filmaram dançando funk no quartel, fardados. O problema é que o “funk” era uma versão do Hino Nacional, o que se configura crime militar, pelo desrespeito ao símbolo nacional. Exageraram na brincadeira…

Clique para ver o vídeo!



PM’s agridem suspeitos de roubo em abordagem

No vídeo em destaque, policiais militares realizam uma abordagem em suspeitos acusados de roubo. Mesmo estando todos eles com as mãos na cabeça e de costas para os policiais, um dos PM’s agride desnecessariamente um dos abordados. Segundo a reportagem, o fruto do roubo foi posteriormente “dividido” entre os policiais. Lamentável…

Clique e veja o vídeo!



PEC 534 – A PEC das Guardas Municipais

É ótimo que as Guardas Municipais auxiliem e atuem na segurança pública brasileira. As pessoas não se importam com o nome ou de qual instância governamental faz parte a instituição que evita que elas sejam vítimas de crimes. Por isso, na prática, as guardas municipais, ou guardas civis metropolitanas, estão atuando em todo o Brasil, em cidades de médio e grande porte, onde a incidência da criminalidade amedronta, como se polícias fossem.

Já que a Constituição Federal lhes delegou a limitada função de se dedicar “à proteção” de “bens, serviços e instalações” municipais, as GM’s atuam num vazio legal, o que pode ter conseqüências positivas e negativas. Atuar sem uma previsão legislativa rígida faz com que as guardas municipais tenham certa liberdade de orientação, organizando-se e realizando seus serviços conforme o contexto administrativo, político e social em que estão inseridas. Se este ambiente favorecer o nascimento de aspectos democráticos, cidadãos e de respeito profissional, as guardas municipais podem, sim, ser as “polícias do futuro”, como muito dos seus integrantes dizem.

(mais…)



PM intervém em ‘saidinha’ bancária

Cenas tensas em que dois criminosos roubam mais de seis mil reais de um funcionário que sacou dinheiro de sua empresa. Um policial à paisana (camisa verde) vê a cena e tenta conter os suspeitos, chegando a realizar um disparo de arma de fogo.

Clique para ver o vídeo!



Extorsão e Corrupção Policial

Atualmente, muito se fala das milícias, grupos criminosos armados compostos por policiais e outros agentes do Estado, que exploram serviços de subsistência e lazer de comunidades sob a alegação de oferecer proteção a elas – proteção deles mesmos, vale dizer. Trata-se de uma evolução da corrupção policial que sempre foi denunciada, aquela em que o policial, para deixar de ser um impedimento à ilegalidade, recebe benefícios pessoais do criminoso. A milícia e seus similares trazem o policial como protagonista de uma quadrilha, a corrupção “simples” traz o policial como um “pedágio” no caminho da execução do crime.

Estas posturas vão desde o recebimento de dinheiro para liberar o veículo de um condutor com irregularidades em sua documentação até a extorsão a criminosos como traficantes de drogas, que pagam para não serem presos, ou até mortos. Em Minas Gerais, um caso de extorsão a comerciantes teve desdobramento positivo, com a prisão dos policiais que exigiam dinheiro dos proprietários do estabelecimento para não apreenderem suas mercadorias. De tanto serem achacados, os comerciantes denunciaram à polícia, que filmou o momento da prática e fez com que fossem usadas cédulas fotocopiadas no pagamento da extorsão:

(mais…)



“Tríplice Fronteira”, filme de José Padilha com Wagner Moura

Após filmar os sucessos de Tropa de Elite e Tropa de Elite 2, e de ser confirmado como diretor da nova versão de Robocop, foi anunciado que José Padilha estará à frente de um filme que tratará sobre a tríplice fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai), reduto de muitas práticas criminosas – do contrabando de mercadorias ao tráfico de drogas.

Wagner Moura, que interpretou o lendário Capitão Nascimento, estará presente na trama:

(mais…)



V de Vingança – A gestão do medo para alcançar o poder

Os poderes instituídos se sustentam através da gestão do medo, e quanto mais temor está vigente numa sociedade, mais ela se torna dócil e em conformidade com a permanência deste poder. O filme “V de Vingança” (com Natalie Portman e Hugo Weaving) ilustra os mecanismos utilizados por um governo na Inglaterra para aprimorar a difusão do medo, numa espécie de ditadura do futuro.

Para a criação e aprofundamento da apatia entre os cidadãos, a mídia se torna ferramenta central, sendo ela controlada e financiada pelo próprio governo e seus partidários. O terrorismo é uma estratégia criada pelos que visam alcançar o título de “salvadores da pátria”, pouco importando a eles se vidas serão perdidas ou não. Aliás, sob esta lógica, é melhor que pessoas morram, pois nada melhor do que o desespero e a instabilidade para se criar a necessidade de um redentor.

(mais…)



Concurso Soldado Bombeiro Distrito Federal – CBMDF 2011

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) acaba de lançar edital com 224 vagas para o concurso de admissão de soldados BM. O salário durante o curso de formação é de R$ 3.413,62, e após a formatura o soldado 1ª passa a receber R$ 4.464,11.

Os requisitos para ingresso no Curso de Formação de Soldados Bombeiro Militar são os seguintes:

(mais…)



Polícia, Cidadania e Direitos Humanos

Para quem assimilou somente um traço repressivo da “defesa da ordem” em passado recente no Brasil, os valores da cidadania e dos direitos humanos podem parecer distantes da polícia, até mesmo antagônicos. Mas ocorreu uma rápida e perceptível mudança da realidade social e política no país de jovem democracia, assim como evoluíram na mesma velocidade os órgãos policiais que constituem parcela inseparável de sua sociedade. Apesar disso, por um inexplicável interesse em focar o passado e não mirar o futuro, muitos dos “novos-velhos” cidadãos não despertaram para o alvorecer da cortejada Constituição Cidadã que trouxe direitos e garantias individuais para todos, indistintamente.

No longo caminho de uma cidadania plena, diante das dimensões de exercício de direitos civis, políticos e sociais, também os policiais militares enfrentaram tempos difíceis: a maior parte do efetivo (todos os cabos e soldados) não podia votar até 1988 de acordo com a Constituição anterior, de 1967 (artigo 142). Passados os episódios do período de transição e a queda (implosão) “do muro” do famoso presídio da Zona Norte de São Paulo, ocorreram rápidas transformações dentro e fora dos intactos e centenários quartéis. A aproximação da Polícia com a Comunidade, marca da filosofia e também da estratégia operacional da Polícia Militar a partir da década de 1990, trouxe uma nova perspectiva que frutifica no século XXI, coroada por uma bem-vinda redução da criminalidade nos espaços em que se estabeleceu.

(mais…)