Os problemas com as armas Taurus 
Mulheres com medidas protetivas poderão acionar botão para chamar a polícia em Pernambuco 
Jovens são presos por desacato após comentar ações de policiais 

AK-47

Considerado por muitos a arma de fogo mais famosa do mundo, o Fuzil Avtomat Kalashnikova 1947, "AK-47", para os íntimos, é daqueles objetos que marcam época. Criado na Rússia em 1947 por Mikhail Kalashnikov, o fuzil tem adeptos atualmente em dezenas de países do mundo, notadamente na região do antigo bloco comunista na Guerra Fria: "Os dados oficiais não dizem quantos são, mas notícias de jornais e letras de funks e raps proibidos do PCC, mostram que os fuzis AK-47 já chegaram ao Brasil. É difícil, aliás, dizer onde a arma não chegou. Criado na Rússia comunista, o AK-47 apareceu em 92 países, participou de 90% das batalhas da 2ª metade do século XX (às vezes dos dois lados da disputa), e foi a arma usada para matar pelo menos 7 milhões de pessoas. Venceu os rifles americanos no Vietname, substituiu a lança de tribos guerreiras da África, virou ícone da bandeira de Moçambique, monumento na Nicarágua e, hoje, está nas mãos de terroristas islâmicos e traficantes cariocas. Aos 60 anos, o AK-47 conta a história do século XX." Leia mais no Obvious. Atualmente o AK-47 é fabricado em Israel, Geórgia e no Irã. Recentemente, em 2005, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez a aquisição de 100.000 unidades para suas forças armadas, e não ficou só nisso: "Segundo as autoridades daquele país, a Venezuela terá o direito de fabricar o AK-47 dentro de algum tempo, tendo referido que os acordos estabelecidos entre a Venezuela e a Rússia incluem transferência de tecnologia juntamente com a licença para fabricar AK-47 sem restrições de tipo algum." Leia mais no Área Militar... O fuzil se tornou popularíssimo em países africanos que passam ou passaram por guerras civis, como Libéria, Angola, Sudão e Moçambique (chegando a valer US$ 10 cada). Neste último, o AK-47 tornou-se símbolo do país, e foi parar em sua bandeira, como símbolo daquele povo, que em 1994 assinou o Acordo Geral de Paz. Na Nicarágua, com a vitória da Frente Nacional de Libertação Sandinista, que derrubou a ditadura da família Somoza, o Avtomat Kalashnikova é a arma ostentada pelo guerrilheiro do monumento que simboliza a vitória. Especificações Técnicas Mas por que o AK-47 se tornou tão popular? Simplesmente porque ele atende ao trinômio "manutenção, manuseio e preço". Dizem que em menos de um minuto é possível montar a Kalashnikova, que possui não mais que 8 peças-base. Além disso, é resistente à lama, água e areia, por isso seu sucesso em países do Oriente Médio, na África e até nas regiões mais inóspitas da América Latina. Veja abaixo algumas especificações do AK-47: - Calibre: 7,62; - Cartucho: 7,62 x 39 mm; - Cadência de Tiro: 600 tiros por minuto; - Velocidade de saída do projétil: 700 m/s; - Alcance total: 1500 m; - Alcance útil: 300 m; - Peso: 4,3 Kg desalimentada e 4,8 Kg alimentada; - Comprimento: 87 cm; - Alimentação: carregadores de 20, 30 ou 90 munições. Abaixo, deixo alguns links para o leitor que deseje se aprofundar mais na história e nas características deste que é um dos principais fuzis de assalto do mundo: AK-47: a arma do século XX #1 - Obvious; AK-47: a arma do século XX #2 - Obvious; AK-47: a arma do século XX #3 - Obvious; The AK site. Kalashnikov Home Page; Fabricante do AK-47. O Especial Armas de Fogo é uma série de posts publicados sempre nas terças-feiras, tratando das principais armas de fogo utilizadas no Brasil e no Mundo. Caso você tenha sugestões, mande um email para abordagempolicial@gmail.com