Durante a crise, empresas de segurança privada crescem no Brasil 
Governo Temer planeja endurecimento de penas no Brasil 
Como as crianças brasileiras percebem a violência? 

Calibre 38

A pistola caiu no gosto das polícias brasileiras, a relativa grande quantidade de munição que sua recarga comporta, seu mecanismo de operação semi-automático e o efeito de seus impactos (notadamente a de calibre .40), são motivos suficientes para justificar as contínuas aquisições desse armamento pelas corporações policiais. Apesar do sucesso das substitutas, os substituídos estão longe de ficar para trás – o consenso é que o "trez oitão" tem qualidades que ainda não foram superadas pelas pistolas. O revólver é a única arma de fogo que possui várias câmeras (variando entre cinco e oito) para um único cano. Estamos falando duma peça chamada “tambor”, popularizada simbolicamente nos filmes de faroeste, onde os mocinhos e bandidos giravam os de seus revólveres como roletas, antes de fechá-los. Com mais simples e popular manuseio que as pistolas, os revólveres tem a fama de nunca falhar, e de ter um alto poder incapacitante em seus alvos. Essas funcionalidades foram proporcionadas pelo norte-americano Samuel Colt, o inventor do revólver... Samuel Colt e o Revólver Em 1836 um jovem de 21 anos realizou um feito que, para muitos historiadores, mudou o curso da história mundial. Imaginem a mudança de mentalidade e de possibilidades belicistas existentes num mundo que só possui armamentos que disparam apenas uma munição por recarga quando esses equipamentos passam a fazê-lo com cinco ou seis munições. Foi essa a evolução implementada por Colt, que ao observar o funcionamento do eixo tracionador de um navio em que servia como marinheiro teve a brilhante idéia de anexar à arma de fogo um tambor que, após efetuado um disparo, girava e recarregava a arma, deixando-a pronta para um novo tiro. Tudo que veio após a invenção de Colt não foi tão revolucionário quanto o que ele fez. A criação foi patenteada, e o slogan que caracterizou as novas possibilidades alcançadas com o invento foi o seguinte: "Abraham Lincoln tornou todos os homens livres, mas Samuel Colt os tornou iguais". A marca de armas Colt quis dizer que a partir de então não importava a força física ou o poder que o indivíduos possuíam, pois a possibilidade de defesa e ataque que o armamento Colt oferecia anulava todas essas variáveis. .38 Smith & Wesson (SPL) Em 1902 a Colt desenvolveu o revólver calibre .38 Long Colt, mas que não mostrou um bom poder incapacitante (poder de parada) durante a guerra das Filipinas. Foi então que uma outra fábrica de armamentos, a Smith & Wesson, desenvolveu o .38 Special, ou 38 Special, ou mesmo .38 SPL, que passou a ser a principal arma de fogo utilizada pelas forças policiais norte-americanas entre 1920 e 1980, sendo substituídas, como está ocorrendo no Brasil atualmente, pelo calibre .40 S&W. Abaixo, imagem do revólver 38 SPL fabricado atualmente pela pela Smith & Wesson: Especificações Técnicas É importante ressaltar que o projétil disparado pelo revólver .38 SPL tem diâmetro de .357 (ou 0,357) polegada, ao contrário do que parece ser. Isso significa que o revólver de calibre .357 aceita munições .38, mas o contrário não ocorre, em virtude do comprimento do cartucho .357. Abaixo, as especificações do revólver .38 SPL, do modelo mais usado nas polícias brasileiras: - Calibre: .38 SPL; - Nº de Tiros: 6; - Peso: 1,015 kg; - Comprimento do Cano: 10,1 cm; - Comprimento Total: 23,7 cm ; - Velocidade do projétil: Aprox. 700 km/h; - Alcance total: Aprox. 375 metros; - Alcance útil: 100 metros. O Especial Armas de Fogo é uma série de posts publicados sempre nas terças-feiras, tratando das principais armas de fogo utilizadas no Brasil e no Mundo. Caso você tenha sugestões, mande um email para abordagempolicial@gmail.com