Os problemas com as armas Taurus 
Mulheres com medidas protetivas poderão acionar botão para chamar a polícia em Pernambuco 
Jovens são presos por desacato após comentar ações de policiais 

CFSd

A formação policial tem uma peculiaridade não presente em outras carreiras: enquanto nas universidades e outros cursos é possível que o estudante manipule sua grade curricular, dispensando ou adiantando disciplinas, nos cursos de formação policial só é possível iniciar e terminar a trajetória acadêmica em momentos pré-determinados, em conjunto com os colegas que fazem parte de sua turma. Até porque um dos elementos explorados na formação policial, principalmente a militar, é a convivência em grupo, mesmo que nem sempre este aspecto seja adequadamente canalizado pelas academias. Por isso não é difícil se ouvir que determinado policial, por pertencer a determinada turma (colegas aprovados no mesmo concurso), possui certas características: é mais "caxias" - rigoroso com os regulamentos - ou mais flexível. É mais organizado e dedicado ou mais relapso e disperso. É como se as turmas policiais possuíssem uma personalidade própria, a qual seria herança profissional de cada policial que dela faz parte. Existe um termo alemão chamado "Zeitgeist", que quer dizer basicamente "espírito de uma época". Nele está embutida a ideia de que pessoas que compartilharam de certo momento histórico, por sofrerem influências semelhantes, provavelmente adquirem semelhantes formas de interpretação das coisas, logo, semelhantes formas de agir. Embora geralmente o termo seja aplicado a períodos de tempo mais amplos, e sob elementos bem menos específicos, não é demais praticar o exercício da adaptação, e admitir que, possivelmente, policiais que viveram a formação policial juntos adquirem um mínimo de entendimentos semelhantes sobre caracteres profissionais. Ainda mais se estamos falando de um tipo de formação que imprime nos indivíduos uma readaptação em seu estilo de convivência, com ataques diretos à sua individualidade, e canalização da personalidade a objetivos institucionais. Sim, deve haver um fio de ligação entre colegas de turma que os faz possuírem alguma semelhança profissional. Isto, porém, não elimina a capacidade de cada um se inventar, contradizer e ignorar esses elementos comuns. É objetivo da formação militar a criação de uma massa sem rosto, voltada para a consecução dos interesses corporativos, algo cada vez mais difícil num mundo múltiplo, individualista, variado. Se é impossível fugir da construção que o mundo faz sobre nós, somos também sujeitos de transformação do mundo. O resultado desta complexidade é o que apresentamos enquanto profissionais.
A Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) lançou o edital com 1.100 vagas para o Curso de Formação de Soldados (CFSd). O salário durante o curso de formação é de R$ 1.023,32, e 2.421,76 após a formatura. Abaixo, os requisitos para assumir o cargo de soldado da PMES: - Ser brasileiro(a); - Ter, no mínimo, 18 (dezoito) anos de idade na data de matrícula e, no máximo, 28 (vinte e oito) anos de idade no primeiro dia de inscrição, conforme Lei Complementar nº 589/2011; - Altura mínima de 1,65m para o sexo masculino e 1,60m para o sexo feminino; - Conhecer e aceitar as condições do Edital; - Comprometer-se a servir em qualquer localidade do Estado, conforme legislação pertinente; - Estar em dia com as obrigações junto à Justiça Eleitoral e ao Serviço Militar; - Ter escolaridade mínima do Ensino Médio completo na data da entrega da documentação exigida na 7ª etapa do Edital; - Possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH), em situação regular ou permissão para dirigir válida, no mínimo na categoria "B", ou comprovante de aprovação junto ao DETRAN para obtenção da CNH ou da Permissão, na data da entrega da documentação exigida na 7ª etapa do Edital; - Ter conhecimento do Hino Nacional Brasileiro (art. 40 da Lei Federal 5.700/1971); - Ser aprovado com aproveitamento no Curso de Formação de Soldado Combatente – CFSd QPMP-C. São etapas do concurso a prova objetiva, prova de redação, teste de avaliação física, exame de avaliação psicológica, exame de investigação social, exame de saúde e exame de documentação. A prova objetiva contém 30 questões de matemática e 40 questões de português. A prova será realizada no dia 3 de fevereiro de 2013, e as inscrições estão abertas até o dia 20 de janeiro. As inscrições custam R$ 60,00, e podem ser realizadas no site www.funcab.org. Clique aqui para ter acesso ao edital, com todas as informações sobre o concurso.
Os candidatos ao concurso para o Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar do Paraná (CFSd PMPR 2012), com 5.264 vagas, estão já de cabelos em pé aguardando a publicação do edital. O governo e o comando da PMPR já "lavaram as mãos" e passaram a bola para a FAFIPA, organizadora do concurso, segundo informa o Deputado Mauro Moraes: O Comando da Polícia Militar assinou, durante esta manhã, a autorização de abertura do edital do concurso para soldados e bombeiros militares. Cabe agora à Instituição que realizará a prova, a FAFIPA, concluir detalhes da elaboração do edital. De acordo com o parlamentar, o comando da PM e também os candidatos aguardam para hoje a publicação com os detalhes sobre o que será cobrado dos concorrentes, datas das provas e demais detalhes do concurso. "A parte do governo já foi feita, assim como a do Comando da Polícia Militar. Resta agora à FAFIPA concluir o processo, alterando o que for necessário para evitar problemas legais no futuro", destaca Moraes. A PM já passou detalhadamente aos profissionais da instituição o que deverá constar no edital. "Agora está tudo nas mãos da FAFIPA, que precisa se apressar para colocar o edital no ar", ressalta. Enquanto a FAFIPA não realiza a publicação, resta estudar, estudar e estudar. Continue acompanhando o Abordagem Policial e obtenha mais informações, dicas e materiais sobre este concurso!
A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) publicou o edital do concurso para o Curso de Formação de Soldados (CFSd). O concurso ocorre em 2013, e o curso de formação se inicia em 2014, com o salário inicial de R$2.367,27 com posterior aumento para R$3.182,00 com a promoção a soldado 1ª classe. Os requisitos para ingresso na PMMG são os seguintes: a) ser brasileiro (a); b) possuir, no mínimo, ensino médio completo (2º grau), ou equivalente; c) estar quite com as obrigações eleitorais e militares; d) ter no mínimo 18 (dezoito) e no máximo 30 (trinta) anos de idade, completáveis até a data de início do curso, no caso específico previsto para o dia 06/01/2014, o que implica exigência de ter nascido no período compreendido de 06/01/1984 a 06/01/1996; e) possuir idoneidade moral; f) ter altura mínima de 1,60m (um metro e sessenta centímetros); g) ter sanidade física e mental; h) ter aptidão física; i) ser aprovado em avaliação psicológica; j) não apresentar, quando em uso dos diversos uniformes, tatuagem visível que seja, por seu significado, incompatível com o exercício das atividades de policial militar; k) não ter sido demitido da PMMG, de outra instituição militar ou Força congênere; não ter dado baixa no "mau comportamento", na vigência do Regulamento Disciplinar da PMMG ou no conceito "C" na vigência do Código de Ética e Disciplina dos Militares do Estado de Minas Gerais; não ter sido exonerado ou demitido da PMMG ou do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais com base no art. 146, incisos II, III, IV ou V, letra "a" e "caput" do art. 147, da Lei 5.301, de 16 de outubro de 1969. O concurso está dividido em quatro fases: prova de conhecimentos e prova de redação, Exames de Saúde (preliminares e complementares), Teste de Capacitação Física (TCF) e Exames Psicológicos. A inscrição custa R$ 50,31, e deve ser realizada enter 14 e 28/02/2013, no site www.pmmg.mg.gov.br/crs. Clique aqui e leia o edital com todas as informações sobre o concurso. Continue acompanhando o Abordagem Policial e obtenha informações, dicas e materiais sobre este concurso.
O concurso para o Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar da Bahia 2012 (CFSd PMBA 2012) ocorrerá no próximo domingo, 9 de dezembro, devendo os candidatos manterem-se com todas as informações pertinentes ao dia da prova para que surpresas não ocorram, evitando eliminações e perda de tempo. Para que os concurseiros policiais não vacilem, segue a lista de condutas que pode anular a prova do candidato, excluindo-o do concurso: - Apresentar-se após o horário estabelecido; - Apresentar-se em local diferente ao da convocação; - Não comparecer às provas, seja qual for o motivo alegado; - Ausentar-se da sala de provas sem o acompanhamento do fiscal; - Ausentar-se do local de provas antes de decorrida uma hora do início das provas; - Fazer anotação de informações relativas às suas respostas no comprovante de inscrição ou em qualquer outro meio, que não o autorizado pela Fundação Carlos Chagas no dia da aplicação das provas; - Ausentar-se da sala de provas levando Folha de Respostas ou outros materiais não permitidos; - Portar armas, mesmo que possua o respectivo porte; - Lançar mão de meios ilícitos para a execução das provas; - Não devolver integralmente o material recebido; - Comunicar-se com outras pessoas ou utilizando-se de livro, anotação, impresso não permitido, máquina calculadora ou similar; - Fazer uso de qualquer tipo de aparelho eletrônico de comunicação (bip, telefone celular, relógios digitais, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, smartphone ou outros equipamentos similares), bem como protetores auriculares; - Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido. Lembrando que o fechamento dos portões ocorre às 08h30, e que o caderno de questões só poderá ser levado pelo candidato após transcorridas 4 (quatro) horas e 30 (trinta) minutos do início das provas. O candidato deverá comparecer ao local de provas munido de lápis preto nº 2, borracha e caneta esferográfica de tinta preta e material transparente. Boa sorte a todos!
O governo do estado do Paraná deu mais uma demonstração clara de que o concurso para o Curso de Formação de Soldados da Polícia e Bombeiro Militar ocorrerá ainda neste ano: O governador Beto Richa autorizou nesta semana a contratação da instituição que realizará o concurso para seleção de 5.264 novos policiais e bombeiros para a Polícia Militar. O edital deve ser publicado ainda este ano. As vagas são para cinco regiões do Estado. Das vagas abertas, 4.445 são para ingresso na carreira de praças da PM e 819 para bombeiros militares. O concurso será regionalizado, para reforçar o efetivo nas regiões de Curitiba e Litoral; Londrina; Maringá; Ponta Grossa e Cascavel. “Estamos reestruturando as forças de segurança do nosso Estado, com investimentos em infraestrutura, tecnologia, mas principalmente com o reforço no efetivo”, disse Richa, lembrando que o governo fez a maior contratação de policiais da história do Paraná, com a incorporação de 3.120 novos policiais militares, civis e bombeiros. CONCURSO – As provas e exames físicos serão realizados no primeiro trimestre de 2013. O concurso será realizado pela Faculdade Estadual de Educação, Ciências e Letras de Paranavaí (Fafipa). Além da prova de conhecimentos (objetiva e subjetiva), os candidatos serão submetidos a exame de saúde, avaliação psicológica, exame de capacidade física e, por fim, avaliação da conduta moral e pesquisa social. No ato da inscrição, o candidato deverá informar em qual das cinco regiões quer atuar. Poderão se inscrever pessoas com até 30 anos, de ambos os sexos. Mais do que nunca, o momento é de preparação e intensificação dos estudos. Em alguns dias o edital será publicado, e uma enxurrada de concorrentes desavisados surgirá para disputar as vagas. A hora é esta! Continue acompanhando o Abordagem Policial para obter material, informações e dicas sobre este concurso!