Durante a crise, empresas de segurança privada crescem no Brasil 
Governo Temer planeja endurecimento de penas no Brasil 
Como as crianças brasileiras percebem a violência? 

Desporto

De acordo a Confederação Brasileira de Orientação, a corrida de orientação é um esporte no qual o competidor tem que passar por pontos de controle, marcados no terreno, no menor tempo possível, auxiliado por mapa e bússola. A característica própria do desporto de Corrida de Orientação é escolher e seguir a melhor rota por um terreno desconhecido no menor tempo possível. Isto exige habilidades de orientação, tais como: leitura precisa do mapa, avaliação e escolha da rota, uso da bússola, concentração sob tensão, tomada de decisão rápida, corrida em terreno natural. Nascido na Escandinávia por volta de 1850, foi utilizado por militares para a movimentação de tropas militares em campo de batalha, chegou ao Brasil trazida por militares das Forças Armadas e hoje é praticada por muitos civis em vários estados do país. Contudo, o que é interessante ressaltar é que esse desporto desenvolve inteligências e valências que são muito importantes na formação do perfil profissiográfico do policial militar, tais como: A inteligência lógico-matemática, ao envolver o uso de ângulos e o Norte Magnético, assim como o uso constante da transformação de distâncias gráficas em numéricas. Inteligência espacial, pelo fato das formas do relevo estarem desenhadas no mapa através de curvas de nível, obrigando a construção mental do terreno em três dimensões A inteligência físico-cinestésica, ao envolver o corpo, como um todo, em movimentos complexos que lhe proporcionarão, as habilidades fundamentais de movimento A inteligência intrapessoal, uma das mais desenvolvidas, pois ao realizar um percurso de Orientação, o atleta é capaz de ter acesso aos seus sentimentos mais íntimos: medo versus coragem, indecisão versus decisão, vontade, perseverança, etc. Relacionando o deporto com a atividade, encontraremos várias similaridades. O desporto, assim como a atividade policial, exige decisões precisas sob estresse no menor intervalo de tempo possível, exigem um bom condicionamento físico para sua realização, utilização precisa do equipamento e das técnicas e desperta sensações muito próximas as de uma ocorrência policial, como o medo ou coragem, dúvida ou certeza. Logo se pode afirmar que a inserção desse desporto nos cursos de formação de policias militares é muito pertinente, pois além dessas virtudes e valências intimamente ligadas com a atividade policial militar, soma-se o baixo custo para se praticar o desporto, tendo em vista que os equipamentos básicos para sua prática compreendem uma bússola e uma vestimenta que cubra e proteja os membros superiores e inferiores do praticante, bem como a sua importância como ferramenta de extrema utilidade em operações em ambiente rural. *Danilo Cerqueira é Aspirante-a-oficial da Polícia Militar da Bahia e bacharelando em Oceanografia pela UFBA.