Os problemas com as armas Taurus 
Mulheres com medidas protetivas poderão acionar botão para chamar a polícia em Pernambuco 
Jovens são presos por desacato após comentar ações de policiais 

Governo

Chegou ao fim a primeira parte de um processo minucioso, democrático e inédito no âmbito da Polícia Militar da Bahia: a Comissão de Modernização que durante alguns meses discutiu modelos de melhorias estruturais e de valorização dos policiais militares baianos entregou a versão final da proposta, deixando agora nas mãos do Governo do Estado o papel de "transformá-lo em um projeto de lei que será encaminhado à Assembleia Legislativa", conforme disse o Governador. Embora nenhuma associação tenha publicado o modelo final do documento (seria importante que o fizessem), através das discussões anteriores sabe-se mais ou menos o que foi proposto. Confiram as palavras dos envolvidos sobre o momento: Governador Jaques Wagner - "“Agora eu preciso de tempo para analisar o documento, com a participação das nossas secretarias, e transformá-lo em um projeto de lei que será encaminhado à Assembleia Legislativa. Porém o mais importante deste trabalho foi quebrar o tabu e os preconceitos que existiam para a negociação entre as partes envolvidas". Fonte: SECOM Coronel PM Alfredo Castro (Comandante Geral) - "Chega a ser emocionante comandar esta Instituição, de quase duzentos anos, em um momento histórico como esse, quando finalmente, através de um processo democrático, jamais visto na nossa história, todas as tensões foram dissipadas e nós, policiais militares, pudemos dar início a uma nova realidade que certamente trará significativas conquistas à Polícia Militar, construída de forma participativa pelo Grupo de Trabalho, coordenado pelo Secretário da Segurança Pública". Fonte: Facebook pessoal Deputado Estadual Capitão Tadeu - "Ultrapassado a fase das reuniões, apresentações e diálogos, parabenizo todos os envolvidos no processo pela dedicação e sentimento público que norteou nossos passos nesses últimos 6 meses. Atingimos o objetivo de apresentar propostas factíveis e de qualidade". Fonte: Site institucional TC PM Edmilson (Presidente da AOPM) -  "Dialogar é isso. Ouvir o que o outro tem a dizer. E ao longo do ano passado, em inúmeras reuniões, foi isso que fizemos. Ouvimos o oficial, o praça, listamos cada proposta que pudesse contribuir para a reformulação do Estatuto e da Lei de Organização Básica, e a partir daí, levamos para dicussão na mesa, onde após amplos debates, pudemos dar continuidade ao processo. Foi sem dúvidas, um momento ímpar para cada associação que participou do Grupo de Trabalho". Fonte: Site da AOPM Maj PM Ubiraci (Presidente da AOQA) -  "Tenho 30 anos de PM e desconheço experiência similar. Agradeço a iniciativa do Governo do Estado, que instituiu esta mesa de negociação sob a coordenação do secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa. Houve um debate importante para o crescimento e construção de uma proposta moderna e avançada para a PM". Fonte: SECOM Soldado Prisco (Presidente da Aspra) -  "A pedido da Aspra, o governador Jacques Wagner se comprometeu a, em 45 dias, apresentar à Comissão de Modernização da PM alterações, caso haja, do novo Estatuto da PM e LOB, antes de encaminhar a proposta à Assembleia Legislativa. A reunião acabou agora a pouco e as entidades de classe apresentaram o modelo final dos projetos para o governador na Governadoria, CAB. Durante apresentação, estavam presentes o secretário de segurança pública, Maurício Teles Barbosa, comandante-geral da PM, coronel Alfredo Castro, demais órgãos do governo e outros representantes da categoria". Fonte: Perfil Facebook Como se vê, as expectativas são positivas. Vamos acompanhar os resultados dos próximos 45 dias, aguardando que o Governo não retire da pauta interesses centrais da categoria. A atenção e a militância de todos será fundamental.