Pesquisa no Rio estuda rejeição ao “Bandido Bom é Bandido Morto” 
Rio de Janeiro bate recorde de homicídios 
256 cidades do Estado de São Paulo não possuem Delegado 

Homofobia

Caso extremamente polêmico envolvendo o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Marco Feliciano. No vídeo, duas jovens que participavam de um culto ministrado pelo pastor se beijaram na frente de todos, o que levou o deputado a parar o culto e pedir que guardas e policiais prendessem e algemassem as garotas. E, segundo se divulga, foi o que ocorreu: "A Polícia Militar que aqui está, dê um jeitinho naquelas duas garotas que estão se beijando. Aquelas duas meninas têm que sair daqui algemadas. Não adianta fugir, a guarda civil está indo até aí. Isso aqui não é a casa da mãe joana, é a casa de Deus", disse Feliciano para o fiéis presentes. Após terem sido removidas à força e algemadas por pelo menos seis guardas-civis municipais por volta das 23h, as jovens foram encaminhadas para a delegacia. Elas disseram que foram agredidas pelos guardas durante o trajeto. O advogado das jovens, Daniel Galani, disse que vai abrir uma ação para apurar os responsáveis pela agressão. No começo do culto, os organizadores do evento leram o artigo 208, do Código Penal: Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena - detenção, de um mês a um ano, ou multa. Parágrafo único - Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência. Em que momento houve escarnecimento a alguém na atitude das jovens? Houve algum tipo de impedimento para que o culto prosseguisse? Desde quando um beijo pode ser considerado vilipêndio? Como admitir que um Deputado Federal mande prender pessoas que cometeram a "ilicitude" de se beijarem? Pior: como os policiais ou guardas municipais presentes no evento caíram nesse "conto do vigário" (ou do pastor), e deram vazão a suas intenções autoritárias? Serão acusados de abuso de autoridade. O Deputado? Angariou mais alguns votos de fiéis que pensam como ele: