Durante a crise, empresas de segurança privada crescem no Brasil 
Governo Temer planeja endurecimento de penas no Brasil 
Como as crianças brasileiras percebem a violência? 

Mulheres Militares

Finalmente a Polícia Civil da Bahia teve êxito em suas reivindicações e protestos: foi aprovada na última terça-feira (13/01) a tão almejada Lei Orgânica. Agora haverá a exigência de ensino superior para ingressar na instituição. Além disso, “Entre as principais mudanças estão a transformação do órgão em Regime Especial de Administração Direta, o que concede autonomias funcional, administrativa e financeira, e a reestruturação da carreira. A partir de agora haverá cinco níveis de gerência: Órgãos de Direção Superior, Gestão Estratégica, Suporte Operacional e Unidades Operativas, além da criação de conselhos e departamentos. A medida assegura ainda aos servidores garantias como assistência judiciária, atendimento médico ambulatorial e hospitalar e cria a gratificação por titulação, que consiste em diferenciar as faixas salariais por nível de escolaridade dos trabalhadores.” Clique aqui para fazer o download da Lei Orgânica. * * * Como já tratei do assunto aqui e aqui, apenas transcrevo o post do Sr. Major da PMERJ Wanderby. Cada um tire suas próprias conclusões: “Caros Srs Sou Major de Polícia Militar do Rio de Janeiro e tenho sofrido não poucos problemas em razão de meu engajamento em mobilizações cívicas em busca de condições menos indignas de prestação de serviço à população por parte dos bombeiros e policiais militares de meu estado natal e do exercício de direitos que acredito haverem sido consagrados a todos os meus patrícios, independentemente de opção religiosa, sexual, política ou mesmo laborativa, pela Constituição do Brasil. Faz mais de dois anos que tenho um blog pessoal (www.wanderbymedeiros.blogspot.com), no qual insisto em expor o que penso sobre várias questões, inclusive, sobre indícios de corrupção no meio policial, sobre a falta de preparo do governador Sérgio Cabral para o cargo que acupa e sobre a desastrosa ‘política de segurança pública’ implementada em sua gestão. Como pode ser verificado nos links do próprio blog (barra da direita), minha conduta já rendeu três punições disciplinares (as primeiras após mais de dezenove anos de carreira) e um primeiro processo na Justiça Castrense (crítica indevida - art 166 do Código Penal Militar, evidentemente não recepcionado, in casu, pela Constituição Federal de 1988). Recentemente, fui surpreendido com novo ato de meus algozes. O Boletim Reservado da Polícia Militar do RJ n.º 01, de 06Jan09, estampou (pág. 12) novo indiciamento em razão do art 166 do CPM (crítica indevida), por haver postado em meu blog ‘comentário desrespeitoso à autoridade máxima do Estado do RJ’, ao declarar que o governador está despreparado para o exercício do cargo que ocupa e por ‘tecer comentários desfavoráveis à política de segurança pública’ implantada por seu Secretário de Segurança, ‘criticando publicamente resolução de governo, amoldando-se em prática prevista no Código Penal Militar.’. Eu sei que pode parecer Surreal, mas tal fato está acontecendo no RJ e, em breve, devo ter minha liberdade de locomoção cerceada pelo Comando da PM (administrativamente) em face da imputação supra, sem prejuízo da inauguração de mais um custoso processo penal militar.Gostaria de solicitar auxílio para que a questão seja alçada às instâncias competentes dos organismos internacionais de direitos humanos, pois meu direito elementar à liberdade de expressão (objeto da Carta Magna do Brasil e da Convenção Americana de Direitos Humanos de 1969, ratificada por meu país em 1992) está sendo alvo de flagrante lesão e, mesmo assim, eu não vou deixar, em hipótese alguma, de continuar a manifestar o que penso, de sorte que não posso prever até que ponto poderão chegar meus algozes.Além do mais, os resultados da política de segurança implementada no RJ não parecem demonstrar que estou errado! Wanderby Braga de Medeiros Cidadão brasileiro e militar de polícia no RJ” Leia o texto no blog do Major Wanderby. * * * Há quem faça a comparação metafórica das mulheres com as armas de fogo. Sensíveis, perigosas, agradam quando estão ao nosso lado, e incomodam bastante quando estão contra nós, homens. Mas acho que o fetiche e a admiração por mulheres manuseando armas de fogo passa mais pelo contraste da imagem de ser indefeso, incapaz de agredir, que culturalmente criamos para a mulher, junto com um objeto capaz de matar. Para os que gostam de admirar esse contraste, fizemos uma compilação de algumas imagens (ver abaixo) onde belas mulheres estão posando ao lado de armas. Para quem não se contentar com nosso slide show, sugiro a visita ao tópico “Melhor que bela arma é uma bela armada“, da comunidade do Orkut “Armas de Fogo”, onde fotos de várias beldades são expostas pelos usuários. Há também um site norte-americano chamado Gun Girls, destinado somente a publicar esse tipo de imagem. Ainda quer mais? Clique aqui para se esbaldar também no Google Imagens. Post feito com a ajuda do Patrulheiro.
Há quase dez anos, na oficina de sermões dum seminário teológico em Minas Gerais, construímos um discurso em que correlacionávamos os dentes com a alma do homem. Estávamos supervisionados pelo Mestre em Teologia Marcelo Knupp, professor de Homilética, cujo amigo tinha acabado de lançar um livro com diretriz semelhante. Na última quarta-feira, na aula de Feitos Investigatórios, sobreveio-me que algumas dessas semelhanças existem entre os dentes e nossa Centenária Polícia Militar. Engraçado, não é? Para explicar, editei esse texto, que tem uma estrutura ainda utilizada na homilia de alguns conferencistas: a Oratória Temático-Símile, em que uma metáfora constrói os tópicos principais e, neles, discute-se o assunto proposto. O certo é que, das semelhanças entre os dentes e a PM, podemos extrair algumas reflexões acerca do momento em que vivemos na Segurança Pública, no cenário nacional. Ei-las: OS DENTES E A PM SÃO SEMELHANTES: 1. Porque ambos são CARTÃO-POSTAL. Não raras vezes se ouve alguém dizer que os dentes mal cuidados de alguém ofuscou a sua beleza. Dentes sujos, amarelos, estragados, podem tirar a beleza de uma mulher. Mas uma boca saudável reflete limpeza e cuidado. Quão bela é uma mulher com os dentes perfeitos. Até mesmo a sua personalidade parece ser mais polida e seu caráter virtuoso. Os dentes são o termômetro que mede o perfil das pessoas. São o cartão postal do indivíduo. A Polícia Militar é retrato da sociedade. Se existe corrupção policial, a sociedade é quem a promove, e não esqueçamos que os policiais também estão inseridos nessa sociedade. Como diz Pablo Soares: “Reclamam que é corrupta quando negociam armas e drogas, mas beneficiam-se da corrupção quando querem se livrar de multas e infrações de trânsito”. Uma sociedade sem educação não poderia ter uma Polícia de primeiro mundo. Se queremos mudar a PM, mudemos o povo. Ademais, a PM também é a representação mais fiel do Estado. Um governador que tem uma Polícia Militar estruturada, padronizada, coerente, honesta e com respostas eficazes, muito provavelmente será reeleito. Por outro lado, muitos governantes, com qualificação intelectual indiscutível, perdem a reeleição porque têm uma PM com problemas. Não há outro órgão da administração pública mais presente no país. A Corporação, em muitos lugares, chega a ser a única referência de Governo para um povoado. Assim todas as virtudes e mazelas da Milícia são imediatamente atribuídas à qualidade da administração estadual. A PM é o termômetro que mede a sociedade e afere também a eficácia da Máquina. É o cartão-postal da sociedade e do Estado. 2. Porque seus inimigos são SUTIS Como a cárie se revela para os dentes? Com maior sutileza do mundo. Ela é invisível. Que problemas há numa simples goma de mascar? Os inimigos da Polícia não são tão evidentes como muitos pensam. São sutis. A PM foi feita pra combater a Violência Urbana. Ou você acha que a Polícia Militar nas ruas visa a inibir o crime de Violação de Correspondência, previsto no art. 151 do Código Penal? Mas, ainda assim, o caminho do tráfico, por exemplo, foge das vistas dos policiais, tornando difícil o combate. Pois o verdadeiro traficante não está nas esquinas vendendo papelotes de maconha e cocaína. O tráfico ilícito de drogas ainda é causa da maioria dos problemas de violência urbana que temos. E combater os vilões do tráfico é difícil tarefa pois se trata de um inimigo muito sutil. 3. Porque ambos têm seus problemas reduzidos com a PREVENÇÃO Dizem que prevenir é melhor que remediar. Muitos problemas bucais podem ser evitados com uma higiene antecipada. O cuidado com os dentes tem que acontecer desde cedo, quando ainda criança. Remediar uma cárie, deixará sempre lesões nos dentes além de tirar dinheiro do bolso. O melhor é sempre prevenir. O trabalho mais nobre da PM é a sua antecipação ao crime. Um simples policial fardado nas ruas tem o objetivo de dissuadir pessoas da prática de delitos, como exemplo da Polícia que impediu um assalto a um ônibus que saiu de São Luís com destino a Recife. Reprimir um crime sempre comprometerá a liberdade ou a vida de pessoas, além de gerar gastos pro Estado. O melhor mesmo é se antecipar. 4. Porque quando estão com problemas, TODO CORPO SOFRE Todas as partes do nosso corpo estão interligadas e em perfeito funcionamento. Uma dor quase insuportável é dor de dente. Quando a cárie chega à dentina, produz uma sensibilidade a ponto de acabar com o humor de qualquer pessoa, de fazê-la não ir trabalhar, de não se divertir. Quem já teve dor de dente sabe o que estou falando. Segundo especialistas, a cárie pode até mesmo provocar problemas estomacais, dores de cabeça, stress, depressão etc. Quando um dente está doendo, todo o corpo fica comprometido, ele sofre. Você já viu alguma greve da PM? Eu já vi duas. Em Minas e aqui na Bahia. E não é boa coisa. Por isso só os rumores de greve em março desse ano, aqui na PMBA, geraram posts exclusivos aqui no Abordagem. O comércio não funciona. As escolas ficam fechadas. Os bancos paralisam seus trabalhos. O trânsito fica vazio. Não há festas. Toda a cidade fica parada diante de uma crise na Polícia Militar. Quando a PM está com problemas, toda a estrutura do Estado se compromete. Todo o corpo sofre. 5. Porque para tratar ambos, um ESPECIALISTA é sempre a melhor indicação Ainda hoje, principalmente no interior dos Estados, pessoas recorrem aos dentistas sem formação acadêmica, para cuidar de seus dentes. E ainda há muitos deles. Já conheci vários. Na verdade, a Odontologia se desenvolveu a partir da experiência de curiosos, e muitos deles eram artesãos e barbeiros. No Brasil, o Curso foi considerado de nível superior apenas em 1979, e somente a partir de 1934, acabou-se com o dentista prático. Há muitos riscos em entregar seus dentes a um não-especialista. Muitos deles ora dão diagnósticos imprecisos, ora prevêem tratamento ineficaz. Os analgésicos utilizados também não resolvem o problema. São paliativos. Muita gente hoje diz que entende de polícia. Está na moda, na mídia. No Diário de um PM, o Tenente Alexandre postou seis maneiras de reconhecer um pseudo-especialista em Segurança Pública. Há muitos riscos em absorver críticas de um “policiólogo”. Ora apresentam diagnósticos óbvios, imprecisos, ora prevêem soluções ineficazes. E um analgésico ideológico também não resolve o problema. Soluções como aumentar o salário dos Policiais, aumentar o número de policiais nas ruas etc, são chavões utilizados que realmente parecem paliativos. É preciso tratar realmente eliminando a causa do mal para que sejam tolhidos os seus efeitos: “Sublatas causa tollitur effectus”. 6. Porque todo tratamento objetiva RE CUPERAR e nunca EXTRAIR Nas comunidades rurais, quando o adolescente completava dezoito anos, os pais levavam ao dentista para fazer a extração dos dentes estragados pela cárie. Era uma prática constante que ainda existe, por isso a dentadura é muito utilizada. Por pior que seja o problema, a Odontologia moderna prevê um tratamento que não seja a extração do dente. Acabar com o militarismo não é a solução dos problemas da Polícia Militar e nunca será. Nós sabemos que há uma tendência de nosso ciclo ser completo e que a PM tende, visualizando o cenário nacional, a se aproximar da integração entre as Polícias, que acontecerá naturalmente com o passar dos anos. Mas o Estado sempre precisará de uma tropa militarizada. Até os EUA já entendeu isso: Dois Estados norte-americanos iniciarão no próximo ano uma reforma nas suas políticas de segurança pública, que são atualmente a padrão dos EUA. O Estado de Washington e o Distrito de Colúmbia, onde se localiza a capital do país, iniciarão no próximo ano a militarização da polícia estadual, de acordo com o modelo brasileiro das Polícias Militares Estaduais, conforme o que também publicou o blog do Major Wanderby. Segundo a fé judaica, o profeta Elizeu fez um milagre interessante em II Reis 4. Ao ver que seus discípulos iriam se alimentar de ervas venenosas que tinham colhido, o profeta mandou colocar farinha na panela onde continha o alimento venenoso que se transformou em saudável. Dentre várias lições desse texto, a maior pra mim é o fato de Elizeu não ter mudado a panela para fazer o milagre. 7. Quanto ao PREÇO DO TRATAMENTO A falta de condições financeiras para pagar um especialista é um dos grandes motivos que justificam grande parte da população não ter acesso a tratamento dentário. E o acompanhamento tem de ser periódico. Uma dentição limpa exige cuidado contínuo, não intermitente e investimento pecuniário. Semelhantemente, o Estado precisa de dinheiro para aperfeiçoar o Sistema Segurança Pública. O Senador Renan Calheiros bem pontua quando diz que segurança pública custa caro, investigação custa caro, policiamento ostensivo custa caro, moradia para policiais custa caro, combate ao crime organizado custa caro. Segundo o Senador, não se faz segurança pública sem recursos, sem financiamentos, sem meios, sem treinar melhor as polícias, comprar viaturas, equipamentos, armas, investir em moradias para policiais militares e civis, investir em inteligência, estratégias, construir e reformar presídios, reeducar menores infratores, dar um salário digno a agentes penitenciários e policiais. O Ministério da Justiça tem investido como nunca na estrutura da Segurança Pública no país. E isso é importante. Eu acredito numa reforma e creio também que posso ser um agente dela. P.S.: As fotos que ilustram este post foram publicadas pelo Diário de um PM, e mostram o sorriso de policiais e bombeiro militares femininas do Rio de Janeiro.