Pesquisa no Rio estuda rejeição ao “Bandido Bom é Bandido Morto” 
Rio de Janeiro bate recorde de homicídios 
256 cidades do Estado de São Paulo não possuem Delegado 

PCPR

Agora é oficial: o Governador do Paraná, Beto Richa, assinou o decreto que autoriza a contratação de 5.264 policiais militares e bombeiros e 400 delegados de polícia. O edital será publicado nas próximas semanas, de acordo com o Governo do Estado: O governador Beto Richa autorizou nesta sexta-feira (10/08), em Curitiba, a abertura de concursos públicos para a contratação de 19.435 servidores para as áreas da educação e segurança pública. São 5.264 policiais militares e bombeiros, 400 delegados e 13.771 professores e pedagogos. "A maior contratação de servidores públicos da história do Paraná é um ato de respeito deste governo a todos os cidadãos paranaenses”, disse o governador. "Estamos honrando os compromissos assumidos no plano de governo em áreas prioritárias desta gestão e garantindo mais qualidade de vida a população". De acordo com o Richa, os concursos já estão em fase de preparação, com a abertura do processo licitatório para a contratação da instituição que realizará o processo seletivo. Os editais deverão ser divulgados nos próximos 60 dias e as provas realizadas ainda neste ano. A assinatura dos documentos aconteceu durante a solenidade em comemoração aos 158 anos da Polícia Militar do Paraná, no Palácio Iguaçu. No ato, o governador lembrou que neste ano foram integrados às forças de segurança do Estado 3.120 novos policiais. POLICIAIS – Para o ingresso na carreira de praças da Polícia Militar serão destinadas 4.445 vagas para policiais. Além disso, serão preenchidas 819 vagas de bombeiros. O concurso para a Polícia Civil ofertará 400 vagas para delegados, conforme previsto no programa Paraná Seguro. O governador destacou outras medidas executadas para a reestruturação da segurança pública. Ele ressaltou a melhoria das condições salariais dos policiais; a contratação de policiais; a instalação do Batalhão de Fronteira, em Marechal Cândido Rondon; e a implantação de sete Unidades Paraná Seguro (UPS) nos bairros mais violentos de Curitiba. Richa ainda apontou outras ações que estão em andamento na área como a aquisição de 3,2 mil viaturas com tecnologia embarcada, a implantação de 400 módulos policiais móveis, a construção de 95 delegacias e implantação de novos batalhões da Polícia Militar na região da capital. Ele afirmou que já é possível ver resultados do esforço do governo, como a redução nas taxas de violência e homicídios. Os dados revelam que o índice de mortes violentas caiu 15% em Curitiba e 3,28% na região metropolitana, em comparação ao mesmo período do ano passado. Mais do que nunca, é hora de intensificar os estudos. Continue acompanhando o Abordagem Policial para saber de novidades e dicas. Boa sorte!