Durante a crise, empresas de segurança privada crescem no Brasil 
Governo Temer planeja endurecimento de penas no Brasil 
Como as crianças brasileiras percebem a violência? 

Rede Social

Já faz algum tempo que uso o Twitter, uma rede social em que os participantes publicam ilimitadas mensagens de, no máximo, 140 caracteres, indicando links, comentado fatos do cotidiano, criticando, indagando, e, como indica o questionamento de sua página inicial (What are you doing?), dizendo o que estão fazendo. O interessante do Twitter é a interação sem par que ele gera, onde as pessoas "seguem" umas às outras, sendo que as mensagens publicadas pelas pessoas seguidas aparecerão na sua página do Twitter — o mesmo ocorrendo com quem lhe segue. Clique aqui e veja a reportagem de capa da Revista Época sobre o Twitter. Daí, já viu: se você segue a pessoa "A", "B" e "C", tudo que elas escreverem via Twitter (que pode ser utilizado via mensagem SMS no celular), será publicado em sua página, sendo que você pode "retwittar" o que quiser. No caso de pessoas como o Marcelo Tas, apresentador do programa CQC, que possui mais de 10.000 seguidores, tudo que ele escrever será mostrado na página do Twitter de todas elas (Barack Obama tem mais de 490 mil seguidores). Para quem acha que o Twitter nada mais é que uma imitação do Orkut, ferramenta de rede social mais popular no Brasil, está muito enganado. Diga-se logo que o Twitter tem mais usuários que a rede social rosa do Google. Vejam a pesquisa abaixo, recém-divulgada, e comparem: Ou seja, enquanto o Twitter é a TERCEIRA rede social do mundo, o orkut está em 21º. Além dessa grande diferença no número de usuários, o Twitter tem um formato diferente, tem seu código aberto, facilitando a criação de ferramentas voltadas para seu uso, e, acreditem, até mesmo o perfil dos usuários do Twitter, pelo menos no Brasil, é diferente do Orkut. Mas deixemos essas especificações para quem entende do assunto, e vamos ao que interessa: já existem alguns policiais brasileiros aderindo à ferramenta, principalmente os blogueiros policiais — o que cria um novo espaço para interação entre os profissionais de Segurança Pública. Vejam a lista, com seus respectivos blogs: Danillo Ferreira - http://abordagempolicial.com Major Wanderby - http://wanderbymedeiros.blogspot.com/ Major Araújo (Presidente da Associação de Oficias da PMGO) - http://majoraraujo.com.br/ PEC 300 - http://stive.com.br/pec300 Roger Franchini - http://www.verbeat.org/blogs/cultcoolfreak/ Rick Sardella - http://www.cordeldaboladefogo.blogspot.com/ Flávio Lapa Claro - http://investigadordepolicia.blog.br/ Stive - http://stive.com.br/ Cathalá - http://segurancapublica.net/ Tenente Alexandre - http://diariodeumpm.net/ Coronel Carlos Antônio Elias (Comandante Geral da PMGO) Como se vê, o Twitter é uma ferramenta a ser considerada, haja vista o grande número de empresas que usam a ferramenta para divulgar seus produtos e serviços e, no caso dos policiais, isso está expresso na participação de um oficial presidente de Associação de Oficiais e um Comandante Geral. Só faço a mesma ressalva que fiz outrora em relação aos blogs policiais: o Twitter deixa de ter motivo de ser a partir do momento em que não interagimos através dela. Criar um perfil é pouco para as possibilidades que essa ferramenta de microblogging oferece. Twittemos, pois, caros policiais... PS1: Com a Twittosfera Policial os órgãos de inteligência das polícias já têm algo mais para se preocupar... PS2: Leia a explicação do Edney sobre o Twitter: O que é Twitter? Para que serve o Twitter? PS3: Caso você seja policial e usuário do Twitter, me adicione, que lhe incluirei na lista: http://twitter.com/danilloferreira .